quarta-feira, 2 de setembro de 2009

pretensão de originalidade

nada nesse mundo é pior que a pretensão de originalidade. ao homem modesto é preciso convencer-se de que tudo já foi dito. é preciso aceitar a cruel inevitabilidade de repetir e repetir-se eternamente. os blogs são o lugar do direito à livre reprodução de bobagens. tenho uma opinião ranzinza-autoritária-excludente: crianças que não lêem mas querem ser lidas entopem a net de clichês pretenciosos moralizantes sobre todas as coisas. a pretensão de originalidade como vontade moralizadora do mundo parte do princípio de que existe uma situação ruim generalizada, da qual a tal criança-escritora-de-blog não se considera parte. considera-se, portanto, alguém capaz de superar a degeneração reinante e redimir o mundo.
só uma coisa: o campo do conhecimento amplia proporcionalmente o da ignorância sentida como ignorância. de outro modo, a visão de mundo formada a partir convicções fechadas em si, (jornalismo, educação escolar, tradição familiar) dá aos sujeitos a prepotência de dizerem com certeza, soluções para problemas complexos.
ao contrário, a concepção re-destrutiva de mundo considera a contradição na condição humana, coloca sem a menor sombra de certeza problemas complexos para as soluções, não inova em coisa alguma. em resumo: repetição engraçadinha sem sentido do já dito. se tanto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário