segunda-feira, 2 de novembro de 2009

hannah montana

hannan montana é uma menina como qualquer outra. exceto pelo fato de que esse não é seu verdadeiro nome: ela se chama miley cyrus na vida real.
miley cyrus é uma menina como outra qualquer: 16 anos, tem uma banda de rock, muitos amigos, uma família feliz. de vez enquando tira fotos sexuais que por ventura caem na net
tem um programa de televisão feito pela disney. é uma série infanto/juvenil. a série trata da vida comum cotidiana de uma menina como qualquer outra, miley cyrus. situações engraçadas na escola, namorinhos, amiguinhos e festinhas. a vida dos adolescentes/pré-adolescentes/pós-infantis não é fácil, portanto. miley cyrus representa e dá voz aos adolescentes/pré-adolescentes/pós-infantis, filhos da classe média do mundo civilizado. isso significa que ela tem o poder de escapar a essa terível condição do cotidiano desta classe tornando-se uma super-pop star: hannah montana. como todos sabem, os super-pop stars superaram os problemas da vida comum. hannah montana, então, representa o sonho da superação possível para cada triste filhinho de papai desse mundo.
os mais desatentos podem achar que a única diferença entre hannah montana e miley cyrus é esta peruca loira usada pela primeira. na verdade a diferença está no espírito.
recapitulando: 1-ela chama-se miley cyrus na vida real: é uma menina comum e uma pop star; 2- a personagem dela na série também se chama miley cyrus na vida de menina comum, e também é pop star, mas, na série, quando assume esse papel, tem o nome de hannah montana - indistinção total entre realidade concreta e representação: reprodução da vida em programa de tv.
agora o mais importante: descobri que miley cyrus tem uma irmã mais nova, chamada noah cyrus. direto ao assunto: segundo o respeitável portal de notícias terra, noah cyrus tem 9 anos e usava botas de stripper quando esteve em um evento beneficente para crianças com aids. (clique na imagem a baixo para ficar mais esperto! intervenções em vermelho são minhas)
última coisa, o google, definidor absoluto do que é e do que não é importante, mostra que escrevendo "hannah", aparecem 4 referências a hanna montana, antes que apareça uma a hannah arendt! (clique na imagem a baixo para saber melhor o que é mais importante.)

Um comentário:

  1. se os super-pop stars superaram os problemas da vida comum [da classe média] significa que agora estão prontos para foder* com todo mundo sem remorso, sem medo de proletarização e sem complexo de inferioridade perante as classes dominantes? Cacildis, isso seria a revolução...

    mistura de representação com realidade concreta... o intercâmbio entre esses níveis está cada vez mais caótico; era da metafísica do consumo, a nossa.

    *no sentido polissêmico, ou seja, vale-tudo, contanto que haja garantias de ganhar [ou lucrar, talvez seja mais correto] algo com isso, mesmo que com alguns riscos.

    ResponderExcluir