sábado, 26 de dezembro de 2009

retrospectiva 2009

sinto que a essa altura tudo já foi re-escrito e não resta mais nada. penso em parar com este blog, até aqui tão divertido. afinal, para que eu preciso de 3 blogs?! nunca me canso de falar sozinho, é isso. a tentativa de separar formas específicas de escrita e temas para cada blog é pura pretensão - frustrada, por sinal.
mas pensando melhor, acho que continuo, porque aqui posso dizer besteiras sem o peso de dividi-las com outros. em outros blogs é preciso dar espaço para que os outros desenvolvam livremente sua capacidade para dizer bobagens também. eu já nasci com o dom...

permanece o tema de guy debord: "no mundo realmente invertido, a verdade é um momento do falso." ou algo assim. não importa, porque eu não sei mesmo o que significa, apenas acho bonito. do mesmo modo com a minha montagem tema, pretenciosamente - pretensão é o que não falta - intitulada a "sociedade do espetáculo". no entanto, não analiso mais a indústria cultural, nem os mendigos do terminal central, nem a relação entre uma coisa e outra. quer dizer, não analiso diretamente, porque, de qualquer modo, não importa sobre o que eu escreva, estas coisas estão irremediavelmente presentes na minha vida, condicionando de forma inescapável minha percepção de mundo. portanto, faço parte disso. não posso mais, com a crítica feita em um bloguinho, cujo objetivo é ocupar meu tempo livre, acreditar que eu esteja fora da sociedade capitalista-industrial-massificada-alienada. sou cúmplice da fome do bêbado sujo que passa frio de baixo do viaduto. devido a minha situação de classe não posso prescindir da repressão do estado aos marginais, para que eu possa, junto com todos os filhos da classe média, chegar em segurança ao conforto do lar. preciso da segurança e do conforto do lar para me tornar cidadão produtivo e consumidor. clichês..

2 comentários:

  1. um motivo para vc não parar com esse blog...
    ele é divertido e miserável...
    por mais que não pareça, a necessidade de escrever é anterior a escrita, por que não mostrar para o mundo...?
    a internet, a tv, as revistas e os jornais estão ae... cheios de merda... não custa contribuirmos um pouco com isso... se nós não nos levamos à sério, não podemos ao menos, tirar o direito de que os outros nos levem... é a democracia
    "O escritor só pode escrever sobre uma coisa: o que está diante de seus sentidos no momento em que escreve... Sou um aparelho de gravação... Não pretendo impor 'história', 'enredo', 'continuidade' a ninguém... Na medida em que obtiver sucesso nesta gravação direta de certas áreas do processo psíquico, poderei ter uma função limitada... Não pretendo entreter ninguém." (Willam S. Burroughs em Almoço Nu)...
    eu quero continuar lendo este blog...

    ResponderExcluir
  2. Bobagem e mau humor são essenciais!

    ResponderExcluir