quinta-feira, 22 de abril de 2010

ijhosdasgsaui





"Imaginai o burguês formado segundo as regras da igreja. Ele se deita e se levanta em horas regulares. Tem suas horas de trabalho e de repouso. Nunca fará esforços muito grandes e não se afastará dos limites que traçou para si. O espírito para sua vida é a regularidade. É preciso que os dias corram numa perfeita uniformidade e que nada se altere na ordem estabelecida. O trabalho, para ele, faz parte do ritmo geral da vida; não trabalha pela necessidade de alcançar algo, trabalha para dar consistência à sua vida, que de outra forma não teria. A Igreja o abençoa por sua seriedade e por seu apego ao que está estabelecido. Certamente este burguês existe, é o empregado-modelo. A Igreja não só contribuiu para a formação de um tipo de burguesia média, mas também para povoar os escritórios. Homem de bem, este burguês modesto e organizado vai todos os domingos à missa, e todos os dias da semana ao seu escritório." - bernhard groethuysen



Nenhum comentário:

Postar um comentário