quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

o anticristo

"a natureza é a igreja de satã".
o maior medo é o medo de si mesmo; o medo do que há de desconhecido e obscuro no homem em estado de natureza. a explicação racional da natureza é o recurso humano contra o medo e, ao mesmo tempo, instrumento de dominação. o homem domina pela razão os sujeitos considerados portadores da escuridão primitiva das florestas, portadores da morte. a razão moderna é uma invenção masculina, mas com pretensão de alcance universal. a mulher é considerada irracional e precisa de controle. a razão moderna é uma invenção burguesa, mas com pretensão de alcance universal. o pobre é considerado irracional e precisa de controle. a razão moderna é uma invenção européia, mas com pretensão de alcance universal. o não-europeu é considerado irracional e precisa de controle.
na floresta, onde predomina a escuridão, predomina também a morte, como regra. "a natureza é a igreja de satã". a civilização racionalmente organizada pretende o controle - ou a ocultação da morte. o contato com o que resta de escuridão - o contato com a morte -, ativa o medo primitivo.
a luz fraca da razão faz o que pode, até que seus artifícios não suportam mais o peso da grande massa de excluídos. o psicanalista - limite da pretensão da razão, vencedor apenas por hora -, é cercado pelas mulheres oprimidas de todos os tempos, que saem da floresta para enfim sufocá-lo.

domingo, 26 de dezembro de 2010

conversa com a parede

1- sempre que os melhores homens da classe média argumentam contra o absurdo da utopia da sociedade igualitária, aparece a noção de natureza humana. para eles, é devido à natureza humana o fato de os homens serem diferentes, e é devido à diferença entre os homens que há legitimidade na exploração, na dominação e no controle que uns aplicam sobre outros. com esse argumento os melhores homens da classe média dispensam o conhecimento da história, para defender que "sempre foi assim", e por isso assim será eternamente.

2- o governo do pt esteve desde o começo, e estará até seu fim, comprometido com a defesa dos interesses das elites. mas os melhores homens da classe média odeiam os programas sociais do pt. o assistencialismo do governo lula, cuja função é o apaziguamento da luta de classes - ... -, além de dar algum conforto aos miseráveis, protege de agitações mais comprometedoras o modo de vida da classe média. mas o bolsa família é entendido como uma ofensa ao valor do trabalho no qual se apóia toda a abundância de misérias que um bom salário pode comprar para a classe média; felicidade de shopping center, terapia de casal, colégio particular, carro particular, prostitutas de luxo, psicólogo para as crianças.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

amores brutos

dois meio-irmãos são sócios e proprietários de uma grande empresa. a ganância leva um deles a encomendar o assassinato do outro.
na sociedade capitalista a prerrogativa principal do homem endinheirado é a possibilidade de pagar por todas as coisas. o homem endinheirado não faz nada diretamente; o poder de compra é o meio pelo qual é possível transferir responsabilidades a alguém cujo serviço está a venda.
mas o contrato que dá ao dono do dinheiro o direito de cobrar do assassino de aluguel que este cumpra com suas resposabilidades, é quebrado quando o assassino de aluguel coloca, primeiro, frente a frente, os meio-irmãos sócios e proprietários de grande empresa e, depois, o revolver nas mãos do meio-irmão que o contratou.
o empresário bem sucedido/bem vestido - de terno - é capaz de contratar um assassino - um homem de roupas em farrapos, que vive com cachorros e lixo -, mas é incapaz de puxar o gatilho do revolver.
a autoridade do dinheiro determina que o trabalho sujo seja feito, sob encomenda, pelo homem sujo.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

jonas brothers

essa bobagem de escrever blog é completamente inútil.
os jonas brother têm alcance em toda a indústria cultural: música, filme, seriado diário de tv, e certamente muito mais. não são simplesmente mercadorias sem qualidade, são suportes da ideologia dominante e o meio que vincula o invento mais artificial da classe média: o pré-adolescente.
a série dos jonas brother tem um tema central: o quanto é difícil ser um dos jonas brother. na série, os jonas brothers interpretam a si mesmos, como estudantes que são ao mesmo tempo astros do rock.
no seriado, em quadros divertidos e inocentes, sem nenhuma maldade, a fama os torna a pior espécie de egoístas, ignorantes e hipocritamente moralistas; são, ainda assim, amados por todos.


segunda-feira, 6 de dezembro de 2010