terça-feira, 4 de janeiro de 2011

lima barreto


existe uma dificuldade maior para o estudante das ciências humanas: resistir à tentação de dizer bobagens, mesmo sabendo que são bobagens. quando faltam argumentos, é comum ao estudante das ciências humanas apoiar-se em conceitos incompletos e obscuros, mas cheios de autoridade.
os autores sagrados da academia reunem um palavrório incompreensível para explicar o mundo. o encantamento do incompreensível provoca devoção, e da devoção, o estudante de ciências humanas, longe de ser walter benjamin, acredita, entretanto, poder imitá-lo; fala difícil sem nenhuma consistência.
lima barreto, com linguagem simples, com uma narrativa clara sobre o cotidiano popular carioca, dispensa walter benjamin, pierre bourdieu, guy debord e e.p. thompson, e ainda consegue ser divertido; e ainda consegue, em pleno 1914, ser totalmente crítico e consciente das bobagens da ideologia do darwinismo social e do racismo científico que o embasava.

3 comentários:

  1. Adoro Lima Barreto. E enquanto estudante de ciências humanas ofendido. heheh. Mas é verdade nos apoiamos em muitos argumentos fracos, é isto que nos permite avançar e aprender como torn=a-los fortes.


    Abraços. Bom Blog

    ResponderExcluir