sexta-feira, 15 de abril de 2011

noites de circo

uma companhia falida de circo vai em direção à cidade para melhorar sua condição. surge o problema de estar bem vestido diante do artista burguês, apesar da pobreza; submeter-se ao favor que o burguês faz em explorá-los - avaliando-os, marcando a distinção que há entre eles.
mas a consciência profunda da miséria se produz quando não se pode escapar da condição miserável: o artísta burguês está em condições de seduzir a companheira do dono do circo. o ciúmes e a desconfiança da traição são, por excelência, os elementos produtores da loucura. a desconfiança da traição, somada ao orgulho ofendido e à humilhação, fazem o caminho da autodestruição.
a consciência de si é produzida e ganha contornos perigosos quando, por acreditar que seu cheiro é desagradável ao olfato educado, a companheira do dono do circo sente a necessidade de se desculpar ao artísta burguês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário