segunda-feira, 6 de junho de 2011

uma pessoa tem em seu quarto um notebook com internet, um playstation 3, um celular nokia n97, uma tv lcd;
na garagem um carro bem arrumado.
essa pessoa começa a ter, eventualmente, preocupações a respeito das desigualdades, da pobreza, e interesse pelos movimentos sociais.
nesse caso surgirá uma contradição: ao ter sua casa assaltada, o recém engajado nas causas da classe trabalhadora, põe em prática o olhar há muito tempo aprendido em meio a acumulação de objetos: "tinha um sujeito muito suspeito ali na esquina..." - onde, "muito suspeito" refere-se a um negro, mal vestido e sujo, de olhar arrogante e insubordinado.
a contradição não se dá nas idéias, mas naquilo que opõe concretamente o pobre e o não-pobre, apesar de suas convicções políticas avançadas: o consumo, os usos e hábitos, o modo de vida tacitamente sustentado pela vigilância policial.

5 comentários:

  1. É isso. Mas tem de ir além disso. Ou resta niilismo e boemia pseudo-revolucionária

    ResponderExcluir
  2. Eu já contei essa história pra muita gente, mas acho que cabe mais uma vez....

    fui assaltado no rio de janeiro, me levaram tudo, roupas, malas, o material do trampo, fiquei quatro dias só com a roupa do corpo. Um final da tarde caminhava do arpoador pra copacabana, tinha dois reais no bolso, guardados ferrenhamente para comprar um milho cozido. Cruzei os tais sujeitos muito suspeitos e eu fiquei preocupadíssimo. "Vão roubar o meu milho!" era só o que eu pensava.

    Essa sensação me fez refletir durante o resto do tempo que passei no rio, e me fez ter coragem pra mudar alguma coisa na minha vida, aliás, muita coisa. Então, como disse o anônimo, temos que ir além!

    ResponderExcluir
  3. [tio.taz] já assaltaram nossa dignidade há muito tempo. Eventualmente o sujeito hipotético do texto ainda falará muito acerca dos problemas do proletariado, mas continuará exercendo sua mentalidade de patrão (mesmo que nunca seja um) ao aplicar, na prática, a cartilha da mentalidade liberal, injetada em nossos cérebros desde o prézinho... mas ele não vai ligar pra isso. O mundo material é muito difícil de mudar, tem que sujar as mãos, é nojento, neah?

    www.coletivokrisis.blogspot.com
    www.wikrisis.wordpress.com

    ResponderExcluir