segunda-feira, 11 de julho de 2011

"Desde logo pode-se compreender melhor a manutenção da ansiedade suscitada pelo excremento. Nunca será demais repetí-lo: a excreção obceca então as classes dominantes. Produto irrefutável da fisiologia que o burguês se esforça por negar, a merda, por um retorno implacável, assombra o imaginário. Ela contradiz os esforços de descorporificação; ela permite reatar com a vida orgânica, cujo passado imediato ela se encarrega de contar." - alain corbin, saberes e odores

Nenhum comentário:

Postar um comentário