quarta-feira, 18 de janeiro de 2012








estupro sempre existiu. de acordo com friedrich engels, a primeira opressão de classe foi a opressão do sexo feminino pelo masculino.
na sociedade burguesa, ou seja, na sociedade em que todas as relações são regidas por contratos sociais definidos e arbitrados por um estado de direito - cuja igualdade jurídica que pressupõe se estende (tardiamente) também às mulheres - o estupro tem como origem uma relação de poder fundada na generalização da mercadoria.
a mulher cuja ambição é participar do bbb para depois ser capa da playboy confirma, reproduz e reforça, pela venda de sua imagem erotizada de acordo com o gosto do público consumidor masculino médio, o papel da mulher como objeto sexual (o que de maneira alguma significa que ela queira ou mereça ser estuprada).
a tradição que coloca a mulher no papel de objeto sexual reproduz a tradição masculina de dispor sexualmente das mulheres, do modo como dispõe de objetos: sem levar em conta a reciprocidade em relação a sua vontade (o que de maneira alguma dá ao homem o direito de estuprar, nem justifica seu ato)

Nenhum comentário:

Postar um comentário