sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

gosto, distinção e disposição política

1- refinamento do gosto: uma jarra de chopp weiss jogada no ralo. o gosto estava estranho. o dono do bar explica que o gosto é esse mesmo, o gosto particular desse chopp especial. o jovem de roupas caras bem assentadas no corpo modelado pelo consumo de uma academia bem equipada tem certeza de que o gosto não é aquele não; argumenta com a desenvoltura herdada de uma família bem sucedida e consolidada no consumo de uma educação cara. sabe o que é um chopp de qualidade: certamente já esteve em bares muito mais sofisticados de são paulo, talvez de berlin.

2- protesto do mtd (movimento dos trabalhadores desempregados), rua fechada: o problema principal do mundo hoje em dia é as pessoas não conseguirem chegar pontualmente no trabalho. na entrevista do jornal na tv, um homem jovem que é como o tiago leifert, o diogo mainardi, o acm neto e o justin bieber. ele diz: “eles pedem respeito por um lado, mas por outro desrespeitam quem está no seu direito de ir e vir.” diz isso em bom português, bem articulado, o olhar convicto de quem tem certeza sobre o certo e o errado, o bem e o mal. são tratados em termos de “respeito” o protesto de quem teve derrubadas suas casas de madeira sem nenhum conforto e o inconveniente de um atraso irreparável no qual os carros vão se acumulando e ninguém sai do lugar.

3- carro respeitável

Nenhum comentário:

Postar um comentário